881395
Agitos Mutum - Informando Nova Mutum e Regi�o

GERAL

Aos 24 dias, greve no INSS em MT não tem previsão de encerramento

Em greve há 24 dias, os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Mato Grosso ainda não têm previsão de retomada das atividades e aguardam posicionamento do governo federal. As 37 agências no estado, segundo Cleones Celestino Batista, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Seguridade, Trabalho e Previdência Social (Sindsprev-MT), aderiram ao movimento e estão com as atividades paralisadas.

Entre elas, três unidades localizadas em Cuiabá e outra em Várzea Grande, região metropolitana da capital. O líder do movimento disse ainda que são realizados apenas os atendimentos agendados pelo telefone 135, que seriam as perícias médicas. Não são feitos, segundo ele, atendimentos de serviços de auxílio-doença, pensão e pedidos de aposentadoria.

Cerca de 800 servidores estão com as atividades paralisadas em todo o estado reivindicando reposição salarial de 27%, além de melhorias na estrutura das agências, valorização do servidor e também contratação de mais funcionários.

“Houve uma reunião com representantes do comando de greve em Brasília e estamos aguardando a proposta do governo federal, que deverá ser apresentada nesta quinta-feira (30), para levar à categoria e decidir se vamos encerrar a paralisação”, frisou Batista.

O sindicato aponta que os profissionais reclamam das condições precárias de trabalho como a lentidão dos sistemas operacionais e a estrutura física das agências do INSS que está defasada. A categoria cobra ainda realização de concurso público para suprir a demanda por profissionais e jornada de 30 horas semanais, sendo que fazem 40 horas.

POLÍTICA

Apenas um deputado de MT comparece a todas as sessões da Câmara; veja assiduidade da bancada

O deputado federal Victório Galli (PSC) foi o único de Mato Grosso a marcar presença em todas as sessões deliberativas da Câmara dos Deputados, no primeiro semestre de 2015. Junto com ele, 43 parlamentares de outros estados participaram de todas as votações naquele Poder Legislativo, feitas nas 67 sessões para essa finalidade. O grupo representa apenas 8% dos 513 deputados. 

Olhar Direto apurou, com base nos dados fornecidos pelo site da Câmara, a assiduidade de todos os deputados de Mato Grosso durante os 67 dias com sessões deliberativas. Confira, com a ordem cronológica partindo dos mais assíduos para os mais faltosos: 

Victório Galli (PSC)
Total de dias com presença nas sessões deliberativas - 67   
Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas - 0
Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas    - 0
 
Valtenir Pereira (PROS)
Total de dias com presença nas sessões deliberativas - 66   
Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas - 0
Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas    - 1

Fábio Garcia (PSB)
Total de dias com presença nas sessões deliberativas - 65   
Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas - 0
Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas    - 2
 
Ezequiel Fonseca (PP)
Total de dias com presença nas sessões deliberativas - 64   
Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas - 0
Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas    - 3
 
Adilton Sachetti (PSB)
Total de dias com presença nas sessões deliberativas - 63   
Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas - 3     
Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas    - 1   
 
Ságuas Moraes (PT)
Total de dias com presença nas sessões deliberativas - 61   
Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas - 6
Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas    - 0
 
Nilson Leitão (PSDB)
Total de dias com presença nas sessões deliberativas - 55   
Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas - 7
Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas    - 5
 
Carlos Bezerra (PMDB)
Total de dias com presença nas sessões deliberativas - 44   
Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas - 16
Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas    - 7

GERAL

Concessionária fecha BR-163 para retirada de carreta que tombou próximo a Nova Mutum

Os trabalhos iniciaram por volta das 8h e a assessoria de imprensa da Rota do Oeste informou que dentro de cerca 40 minutos o tráfego será liberado. A interdição é necessária para o destombamento e retirada do veículo, que ficou na faixa de domínio (lateral da rodovia). Segundo a assessoria, o acidente ocorreu, na última terça-feira à noite, e o veículo estava carregado com pluma de algodão. O motorista teria perdido o controle da direção, apresentava ferimentos leves e foi encaminhado a um hospital da região para cuidados médicos. 

POLÍTICA

Campanha de Dilma pagou R$ 6 mi a gráfica sem funcionário

POLÍTICA

TRE absolve José Riva de acusação de compra de votos em 2006 e devolve R$ 2,8 mil

GERAL

Concessionária entrega 2ª etapa de duplicação, que já soma 55 km no sul de MT

Últimos Vídeos

POLÍTICA

Dilma reúne governadores em busca de apoio no Congresso

Com o objetivo de propor um pacto pela governabilidade e pedir ajuda na aprovação de matérias que estarão em pauta no Congresso Nacional, a presidenta Dilma Rousseff reúne-se nesta quinta-feira (30), pela primeira vez em seu segundo mandato, com os governadores de todas as regiões do país. Com exceção do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), que será representado pela vice, Rose Modesto, os demais chefes dos Executivos estaduais e do Distrito Federal confirmaram presença no encontro.

Entre os temas que estarão em pauta na Sala Suprema do Palácio do Planalto, em Brasília, a reforma do Imposto sobre Comercialização de Mercadorias e Serviços (ICMS) terá importância especial, pois uma proposta sobre o tema em vias de ser votada pelos senadores, assim que retornarem do recesso na próxima semana. Além das medidas que pretende apresentar, Dilma quer ouvir as demandas dos governadores. O encontro está marcado para as 16h.

A presidente deverá discutir as formas de recompensar os estados que terão perdas com a unificação do imposto, como a medida provisória assinada por ela neste mês criando dois fundos para este fim. Também no Senado está em discussão o projeto de lei que trata da repatriação de valores obtidos de forma ilícita no Brasil, que poderiam ser fonte de recursos para os fundos de compensação.

De acordo com o Palácio do Planalto, Dilma também deve tratar da relação entre os entes federados, de programas sociais do governo federal e da retomada de investimentos no país, após a implantação do ajuste fiscal. Assim como fez quando se reuniu com ministros de diferentes partidos na última segunda-feira (27), ela procurará convencer os governadores a obter apoio entre os congressistas para as principais votações do Congresso, evitando assim a chamada pauta-bomba.

Na opinião do vice-presidente Michel Temer, os governadores serão “bons aliados no interesse da Federação e dos próprios estados”. “Quando você tem aumentos, na área federal, eles repercutem, pelo efeito cascata, nos estados”, disse após a reunião de segunda. A avaliação de Temer está alinhada com o tom que Dilma deve utilizar na reunião desta tarde: mostrar o impacto do ajuste e dizer que medidas que enfraquecem a União, como a queda na arrecadação, acabam também fragilizando os estados. Por isso, a presidenta deverá pregar unidade para que o país supere a crise.

Devem ser debatidos ainda a mudança no índice de correção do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e a isenção do óleo diesel do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

Governabilidade 
Alguns governadores já têm se posicionado favoravelmente à proposta. “Irei à reunião dos governadores defender pauta de entendimento nacional para sair da crise, com retomada da estabilidade política”, publicou no Twitter Flávio Dino (PCdoB), que assumiu o Maranhão em janeiro deste ano.

Com tema coincidente, o documento final do 11º Fórum dos Governadores da Amazônia, que terminou na semana passada, cita a necessidade de um “pacto por governabilidade para enfrentar crise econômica e política”. “Houve um consenso entre os governadores da gravidade do momento que o país está atravessando, da crise econômica que está aí e da crise política que retroalimenta essa crise e vice-versa. Por isso, há o entendimento de que os governadores não poderiam ficar apenas como espectadores. A questão é contribuir para construir, de forma suprapartidária e coletiva”, disse na ocasião o governador do Pará, Simão Jatene (PSDB).

Já o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), manifestou nesta semana a intenção de reunir os mandatários de seu partido antes do encontro com Dilma. Uma parte dos governadores deve se reunir às 13h em um hotel de Brasília. Em entrevistas recentes, Perillo tem dito que defenderá na reunião com a presidenta a política de incentivos fiscais como instrumento importante para os estados.

Em uma prévia do que pode ser o encontro dos tucanos, os governadores Beto Richa (Paraná), Reinaldo Azambuja (Mato Grosso do Sul) e Geraldo Alckmin (São Paulo) se reuniram na última terça-feira (28) e mencionaram as dificuldades enfrentadas pelos estados e municípios com a queda de arrecadação. “Vamos deixar claro que os governos não aguentam mais a sobrecarga de responsabilidades que, historicamente, é repassada para os Estados sem a devida compensação financeira”, afirmou Richa após o encontro.

Além de Dilma e Temer, participam da reunião os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa. Na agenda oficial da presidenta não estão previstos encontros separados com governadores, embora haja solicitações nesse sentido em seu gabinete.

EMPREGOS

Vice-líder, Corinthians passeia e aumenta calvário do Vasco

ESPORTES

Pratto tritura São Paulo, e Atlético-MG segue firme na ponta

GERAL

Apostador de SP leva prêmio de R$ 46 milhões da Mega-Sena

GERAL

Nova Mutum:Adolescente que matou menina de 13 anos deve ser internado


Agitos Mutum - www.agitosmutum.com.br

Telefones (65) 8449-0982

Email: redacao@agitosmutum.com.br

© Agitos Mutum - Todos os direitos reservados