Nova Mutum

day_122.png
15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

15 de Junho de 2024

Cidades Terça-feira, 06 de Dezembro de 2022, 22:44 - A | A

06 de Dezembro de 2022, 22h:44 - A | A

Cidades / NOVAS MEDIDAS

Prefeitos de 5 cidades de MT fecham o cerco contra covid e obrigam uso de máscaras

Khayo Ribeiro/GD



Prefeitos de 5 municípios mato-grossenses baixaram decretos divulgados nesta terça-feira (6) com novas medidas contra a covid. Dentre as medidas, os gestores têm priorizado o uso obrigatório de máscaras em unidades de saúde.

Conforme noticiado pela reportagem, a doença voltou a registrar alta há cerca de um mês em países europeus. Neste intervalo, a crescente de novos casos chegou ao Brasil e, recentemente, voltou a fazer subir os números da doença em Mato Grosso.

Diante deste cenário, diversas autoridades têm retomado parte das medidas de biossegurança adotadas em momentos de maior calamidade da doença. No âmbito dos municípios, prefeitos têm reforçado os alertas e baixado novos decretos.

Em São José dos Quatro Marcos (315 km a oeste de Cuiabá), foi decretado o uso obrigatório de máscaras em unidades de saúde e recomendada a utilização da proteção em locais de ensino, tanto da rede pública quanto privada.

Já em Nossa Senhora do Livramento (42 km ao sul da Capital), prefeitura baixou o decreto n 147, no qual também tornou obrigatório o uso de máscaras em unidades de saúde assim como recomendou a utilização em espaços de uso coletivo.

Em Araputanga (345 km a oeste de Cuiabá), medida semelhante também passou a vigorar, tornando obrigatório o uso de máscaras em unidades de Saúde.

Ao mesmo tempo, gestão de Nova Xavantina (645 km a leste da Capital) além de tornar obrigatório a proteção em hospitais também recomendou em espaços coletivos e determinou a disponibilização de álcool em gel nos comércios.

Na cidade de Barra do Bugres (168 km a médio-norte de Cuiabá) passou a vigorar decreto que torna o uso de máscaras obrigatório em unidades de saúde, idosos acima de 70 anos, imunossuprimidos e pacientes com comorbidades. Além disso, comércios também devem disponibilizar álcool em gel 70%.

Comente esta notícia

cd0fb6c3112b42f4ac7db47ed2ff7af9_2.png
whatsapp-icon-4.png (65) 9 9280-9853