Nova Mutum

day_122.png
15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

15 de Junho de 2024

GERAL Terça-feira, 22 de Novembro de 2022, 19:55 - A | A

22 de Novembro de 2022, 19h:55 - A | A

GERAL /

Justiça manda internar garoto acusado de matar criança em MT

O menor aguarda deliberação do Estado sobre qual a unidade socioeducativa para onde será recolhido

Angélica Callejas /Midia News



O menor de 14 anos acusado de matar uma criança de 10 na quinta-feira (17), em Tangará da Serra (240 km a noroeste da Capital), será internado provisoriamente por 45 dias.

O corpo da vítima foi encontrado com marcas de estrangulamento no domingo (20), em uma região de mata no Município, após quatro dias desaparecido. Na data, o acusado confessou o crime à Polícia.

De acordo com a Justiça, o adolescente, que está sendo representado pela Defensoria Pública, já foi ouvido em audiência de apresentação.

Ele então teve o pedido de internação determinado pela juíza da Vara da Infância e Juventude de Tangará da Serra, Leilamar Aparecida Rodrigues.

Agora a Justiça aguarda resposta do Estado sobre qual será a unidade socioeducativa onde o menor irá cumprir a internação.

Nesse período de 45 dias, a sentença definitiva deverá ser proferida. Ele poderá ficar internado pelo prazo máximo de três anos.

O desaparecimento

De acordo com a Polícia Civil, a criança tinha sumido na última quinta-feira (17), quando estava sob os cuidados do padrasto, pois a mãe dele estava em viagem. 

Em desdobramento ao caso, o homem foi preso por abandono de incapaz.

Na delegacia, o padrasto relatou que, ao chegar em casa na quinta, não viu mais a criança. Ele teria ido dormir e, no dia seguinte, ao chamar o enteado para ir à escola, notou que ele não estava no quarto. 

À polícia, ele disse acreditar que o menino teria dormido na casa de algum coleguinha.

Ainda na sexta, ao retornar para casa no almoço, o homem sentiu falta do menino novamente. Só então resolveu acionar a cunhada, tia da criança. A mulher informou que também não tinha informação do sobrinho.

O crime

Durante a investigação, os agentes encontraram imagens de câmeras de segurança que mostraram o adolescente junto com o menor, no dia 17 de novembro.

No domingo (20), a Polícia se dirigiu à casa do adolescente, que começou a colaborar com os investigadores. Após ser pressionado, ele acabou confessando o crime.

Conforme o menor, na quinta, ele atraiu a vítima até um rio já com intenção de matá-lo, pois, segundo ele, o menino cometia bullying. 

No local, “motivado pela ira”, o acusado enforcou a vítima até a morte. Em seguida, afogou o menino no rio, e na sequência deu duas pedradas na cabeça dele. 

Após os fatos, o suspeito arrastou o corpo do colega cerca de 300 metros para dentro do rio.

 

Comente esta notícia

cd0fb6c3112b42f4ac7db47ed2ff7af9_2.png
whatsapp-icon-4.png (65) 9 9280-9853