Nova Mutum

day_122.png
22 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

22 de Junho de 2024

GERAL Sábado, 26 de Novembro de 2022, 13:13 - A | A

26 de Novembro de 2022, 13h:13 - A | A

GERAL / GERAL

Vacinação contra aftosa é prorrogada; 33 milhões de animais devem ser imunizados em MT

Segunda etapa da campanha segue até 17 de dezembro, segundo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

G1/MT



O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) prorrogou, nesta sexta-feira (25), a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa em Mato Grosso e os pecuaristas devem imunizar os 33 milhões de cabeças até 17 de dezembro.

Nesta etapa, segundo a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), devem ser vacinados bovinos e bubalinos de todas as idades, inclusive os animais das propriedades localizadas no Baixo-Pantanal mato-grossense.

Após a imunização, a vacinação deve ser comunicada ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) até 24 de dezembro.

Ainda conforme a Acrimat, municípios da região noroeste do estado, conhecidos pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como “zona livre de febre aftosa sem vacinação”, não devem imunizar o rebanho. São eles: Rondolândia e algumas propriedades de Colniza, Aripuanã, Juína e Comodoro.

Vacinação suspensa

A campanha de vacinação contra a febre aftosa de 2022 pode ser a última em Mato Grosso e outros cinco estados, além do Distrito Federal.

A vacinação será suspensa como parte do Plano Estratégico da Febre Aftosa (PNEFA) criado pelo Mapa, junto às instituições interessadas, para ampliar as zonas livres de febre aftosa sem vacinação no país a partir de 2023.

Mato Grosso está livre da doença, com vacinação, desde 1996.

Comente esta notícia

cd0fb6c3112b42f4ac7db47ed2ff7af9_2.png
whatsapp-icon-4.png (65) 9 9280-9853