Nova Mutum

day_122.png
22 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

22 de Junho de 2024

Polícia Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2022, 20:58 - A | A

12 de Dezembro de 2022, 20h:58 - A | A

Polícia / POLÍCIA

Aconselhada por psicóloga, garota denuncia tio-avô por estupros em MT

Enzo Tres/Midia News



Um idoso foi preso pela Polícia Militar no domingo (11), em Barra do Garças (519 km de Cuiabá), por abusar sexualmente a própria sobrinha-neta. Enquanto ele estava detido, um dos militares o agrediu com chineladas no rosto.

A Polícia Militar foi acionada por volta de 14h40 para comparecer na Rua Tapuia após o suspeito, de 62 anos, passar a mão no corpo da jovem, de 13. Ele teria feito isso na frente da avó dela, que é irmã do suspeito.

Segundo a vítima e sua vó, o homem observava escondido a garota tomar banho, além de fazer gestos obscenos para ela. A menina revelou que só tomou coragem de reagir aos assédios após ser orientada pela psicóloga da Escola Militar Tiradentes.

Na data da prisão, o suspeito teria dito que ficaria com a jovem com ou sem consentimento. Para se defender do abuso, a garota tentou golpeá-lo com uma faca, mas seu padrasto conseguiu detê-la. Após isso, ela contou que esses assédios ocorrem há mais de três anos.

A vítima e sua vó relataram que o acusado é alcoólatra. Após ouvir o relato, a Polícia Militar encontrou o suspeito totalmente embriagado e o conduziu sem algemas para a Central de Atendimento, onde o boletim de ocorrências foi registrado.

Durante a confecção do BO, o idoso se alterou e causou tumulto, pois queria conversar com sua sobrinha. Dessa forma, os policiais o algemaram na barra de contenção.

Nesse momento, um soldado chegou na central de atendimento. Ele, então, teria entrado sem autorização na repartição de detidos, apanhado o chinelo do suspeito e usado para golpeá-lo diversas vezes no rosto e na cabeça.

O abusador sofreu sangramento na orelha esquerda e no nariz, além de um hematoma no peito.

Os demais militares deram voz de prisão ao colega, além de recolherem seu armamento.

Comente esta notícia

Inessouza 13/12/2022

Onde já se viu prender o militar, isso revolta qualquer um que tenha sentimento, o estrupador,teve o que mereceu vagabundo.covarde abusando de uma criança,,precisa soltar esse policial ele só se revoltou pelo fato de tamanha indignação , da vontade de agredir mesmo um bandido desse,,tomara que mofe na cadeia,,, mas precisa soltar o policial militar ele não pode ficar preso por que agrediu um bandido

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1
cd0fb6c3112b42f4ac7db47ed2ff7af9_2.png
whatsapp-icon-4.png (65) 9 9280-9853