Nova Mutum

day_122.png
25 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

25 de Julho de 2024

Polícia Quinta-feira, 20 de Junho de 2024, 09:19 - A | A

20 de Junho de 2024, 09h:19 - A | A

Polícia / SUSPEITO PRESO

Dono de mecânica é assassinado com tiro no rosto e tem corpo desovado na MT-170

Sabrina Ventresqui/Hiper Noticias
Lambari D’Oeste/MT



O proprietário de uma oficina mecânica identificado como Clever Luciano Venâncio, de 39 anos, foi assassinado com um tiro no rosto e teve o corpo desovado em uma região de mata na rodovia estadual MT-170, em Lambari D’Oeste (319 km de Cuiabá). Os restos mortais foram encontrados na quarta-feira (19) pela Polícia Militar. O suspeito, de 22 anos, foi preso e alegou que matou o empresário depois de ser assediado por ele. 

Segundo o registro da Polícia Civil, o pai da vítima procurou uma unidade da PM na manhã de quarta-feira para comunicar seu desaparecimento. Ele narrou que Clever tinha o costume de ligar para ele todos os dias, o que não havia acontecido.

 Estranhando, ele ligou para o celular de Clever, contudo, quem atendeu, informou que o aparelho foi encontrado perto de uma fazenda da região.

A pessoa que encontrou o celular da vítima informou aos policiais que por volta de quatro horas da manhã seguia pela rodovia estadual MT-247, a caminho do trabalho em uma fazenda, quando viu uma luminosidade no chão e ao se aproximar viu que era um telefone celular, levando o aparelho até seu trabalho e o deixou no escritório.

Policiais militares iniciaram diligências na região e localizaram o veículo da vítima, um Up branco, no bairro Cohab Planalto. Na sequência, funcionários de uma cooperativa no município de Lambari d’Oeste informaram à polícia que havia o corpo de uma pessoa próximo ao portal de entrada da cidade.

Em diligências na MT-170, perto da região onde a vítima foi encontrada, a PM abordou um táxi que seguia na estrada cujo passageiro não portava nenhum documento, levava mais de mil reais em espécie e ficou nervoso com a aproximação dos policiais. Ao ser questionado, entrou em contradição em várias informações e acabou confessando ter matado Clever.

O suspeito alegou que a vítima o teria assediado quando estavam em um bar. Após o suposto assédio, ele saiu do bar, retornou com um revólver calibre 38 e saiu com a vítima, seguindo até a MT-170, onde fez um disparo no rosto de Clever. Na sequência, o suspeito pegou o veículo e pertences  da vítima, seguiu para a cidade, jogando o telefone à margem da MT-247 e depois abandonou o VW Up.

Já a carteira e a arma usada no crime, ele alegou que deixou em uma residência, ficando com a maior parte do dinheiro. O suspeito indicou o endereço e na casa, os policiais apreenderam mais de 30 porções de pasta base e maconha e a chave do veículo da vítima.

O responsável pelo crime foi encaminhado à Delegacia de Rio Branco (335 km de Cuiabá) e autuado em flagrante pelo crime de homicídio qualificado.

Comente esta notícia

cd0fb6c3112b42f4ac7db47ed2ff7af9_2.png
whatsapp-icon-4.png (65) 9 9280-9853