Nova Mutum

day_122.png
15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

15 de Junho de 2024

Política Terça-feira, 06 de Dezembro de 2022, 22:46 - A | A

06 de Dezembro de 2022, 22h:46 - A | A

Política / NA BRONCA

Câmara de Tangará aprova Moção de Protesto a ministro e senador

Romilson Dourado



Em Tangará da Serra, cidade-pólo do Médio-Norte com cerca de 120 mil habitantes, a Câmara Municipal aprovou nesta terça, por 12 a 1, Moção de Protesto tanto ao ministro do STF, Alexandre de Moraes, quanto ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Sobre o ministro, os vereadores argumentam que ele tem tomado decisão que busca censurar e prender parlamentares e cidadãos supostamente acusados de compartilhar notícias falsas na internet com um critério próprio de julgamento. Citam que já foi determinado, mediante medidas cautelares sem que os acusados sejam ouvidos, o bloqueio de contas nas redes sociais, impedindo o exercício da liberdade e de direitos. Mencionam ainda que Alexandre tem restringido o direito à propriedade de cidadãos brasileiros, que, supostamente, estariam financiando atos políticos, colocando em risco a segurança financeira de suas empresas, além de milhares de empregos.

Em relação a Pacheco, a Câmara Tangaraense vê precaricação. Criticam o presidente do Senado por não pautar os pedidos de impeachment que tramitam contra Alexandre desde 2021.

A Moção será encaminhada aos dois. Os vereadores esperam que revejam seus atos, especialmente sobre liberdades e garantias constitucionais.

Somente o vereador Sebastian (Cidadania) votou contra. Aprovaram a Moção os seguintes parlamantares: Fabio Brito, que preside a Câmara, Ademir Anibale, Davi Oliveira, Dona Neide, Edmilson Porfírio, Eduardo Sanches, Elaine Antunes, Hélio de Nazaré, Horácio Pereira, Nivaldo Leiteiro, Rogério Silva, Romer Japonês e Sandra Ferracin.

Comente esta notícia

cd0fb6c3112b42f4ac7db47ed2ff7af9_2.png
whatsapp-icon-4.png (65) 9 9280-9853