Nova Mutum

day_122.png
24 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

24 de Julho de 2024

Política Quarta-feira, 03 de Julho de 2024, 21:00 - A | A

03 de Julho de 2024, 21h:00 - A | A

Política / CONFUSÃO NA AL

Pré-candidatos a prefeito, Lúdio e Botelho "se estranham" em debate sobre BRT; veja vídeos

Na ocasião, Lúdio Cabral propôs discussão sobre a licitação para concessão do transporte e a valoração da tarifa em R$ 1 real durante cinco anos

Raynna Nicolas/Hiper Noticias



Os pré-candidatos à prefeitura de Cuiabá e deputados estaduais, Ludio Cabral (PT) e Eduardo Botelho (UB) protagonizaram uma confusão no plenário da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (3), durante debate sobre a tarifa do BRT (Ônibus de Trânsito Rápido). Modal de transporte que está sendo implementado na Capital e em Várzea Grande pelo governo do Estado.

Na ocasião, Lúdio Cabral propôs discussão sobre a licitação para concessão do transporte e a valoração da tarifa em R$ 1 real durante cinco anos. O presidente da Casa, Eduardo Botelho, chegou a proferir voto favorável ao requerimento, contudo, a matéria foi retirada de pauta. Com o debate travado, o petista se dirigiu até a cadeira da presidência e deu início à discussão.

O parlamentar teria proferido ofensas ao presidente que ficou exaltado, reagiu e acabou empurrando Cabral. No momento da confusão outros deputados tentaram intervir para que os pré-candidatos não chegassem às vias de fato.

Após a cena, Lúdio usou a tribuna para cobrar "respeito" e "decoro" de Botelho. "Isso não é compostura de quem ter decoro parlamentar e é meu dever colocar isso aqui. O senhor é pré-candidato à prefeitura de Cuiabá, vai enfrentar a disputa, o debate e o contraditório. Tem que ter paciência, não pode apelar, não pode levantar e partir para agressão física", disparou Lúdio.

Antes de dar a discussão por encerrada, o presidente da Casa respondeu à exigência de pedido de desculpa feita pelo adversário. Botelho justificou que foi "recíproco" com o petista.

"A partir do momento que vem com desrespeito eu realmente não aceito. Respeito todo mundo aqui dentro, sempre respeitei, tenho quase oito anos nessa presidência e sempre tratei a todos com maior respeito. Quando se dirigirem a mim, se dirijam com respeito. Não adianta vir para cima de mim com agressão que vai receber agressão", asseverou.

"Eu sou um cara que cresci na rua, apanhando de polícia na rua. Não aceito ninguém vir fazer graça com a minha cara. Se vier com respeito, tem meu respeito. Se vier com briga, tem briga", emendou.

VERSÃO DE BOTELHO

Eduardo Botelho afirmou que os ânimos ficaram exaltados pois Lúdio Cabral o acusou de "esconder" o PL sobre a licitação do BRT. O presidente da AL reiterou o seu posicionamento favorável ao certame.

"O deputado Lúdio chegou fazendo acusações contra mim, dizendo que eu estava escondendo o projeto. Eu disse que não estava escondendo e que o projeto estava sendo votado. Fui um pouco ríspido e falei para que ele assumisse o seu lugar e aguardasse o momento dele de falar", declarou Botelho à imprensa ao sair da sessão. 

Conforme o presidente da AL, ele orientou Lúdio sobre a tarifa de R$ 1,00. Segundo Botelho, esse item do PL teria de passar pelas comissões para ir à aprovação. 

"Ele fez um projeto que acho que é importante ser discutido. Tem que ter licitação, eu já pedi e aprovo. Mas ele colocou um outro item que a passagem vai ser R$ 1,00. Falei para levar às comissões, não fazer só demagogia e mentira", frisou. 

Botelho também lamentou o comportamento do deputado estadual do PT, a quem sempre abriu espaço no Legislativo. 

"Eu que dei espaço a ele mais do que ninguém e exijo que me trate com respeito. Essa foi a grande discussão", finalizou Botelho. 

Comente esta notícia

cd0fb6c3112b42f4ac7db47ed2ff7af9_2.png
whatsapp-icon-4.png (65) 9 9280-9853