Nova Mutum

day_122.png
25 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

25 de Julho de 2024

GERAL Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 23:21 - A | A

24 de Junho de 2024, 23h:21 - A | A

GERAL / COPA AMÉRICA

Brasil tem gol anulado e fica no 0 a 0 com a Costa Rica em estreia na Copa América

Gazeta Esportiva
São Paulo/SP



O Brasil empatou sem gols com a Costa Rica nesta segunda-feira, no SoFi Stadium, em Inglewood, região metropolitana de Los Angeles, pela estreia na Copa América. O time comandado por Dorival Júnior até balançou as redes com Marquinhos no primeiro tempo, vendo o VAR anular o lance por impedimento do zagueiro, e depois não conseguiu superar a retranca adversária, embora tenha criado inúmeras chances de perigo. Neymar, em fase final de recuperação de sua lesão no joelho esquerdo, esteve no estádio acompanhando o Brasil.

Com o resultado, o Brasil perdeu a oportunidade de empatar com a Colômbia, que venceu o Paraguai, na liderança do Grupo D da competição. Com apenas um ponto, o time verde e amarelo ocupa a segunda colocação da chave ao lado da Costa Rica.

O Brasil volta a entrar em campo na próxima sexta-feira, às 22h (de Brasília), no Allegiant Stadium, em Las Vegas, contra o Paraguai. Já a Costa Rica terá pela frente a Colômbia, no mesmo dia, mas um pouco mais cedo, às 19h, em Phoenix.

Brasil domina o 1ºT

A Seleção Brasileira impôs seu ritmo de jogo desde o começo e logo aos seis minutos criou a primeira oportunidade de gol. Danilo achou bom passe em profundidade para Raphinha, que invadiu a área e bateu em cima do goleiro costarriquenho.

Pouco depois foi a vez de Rodrygo tabelar com Lucas Paquetá, invadir a área, se livrar da marcação e bater rasteiro, cruzado, tirando tinta da trave. O camisa 10 da Seleção Brasileira, aliás, foi o destaque do primeiro tempo, protagonizando as melhores jogadas.

Aos 22, Rodrygo, sempre ele, puxou o contra-ataque e abriu na esquerda para Vinícius Júnior, que, por sua vez, tocou para Paquetá na entrada da área. O camisa 8 da Seleção tinha liberdade suficiente para dominar a bola, mas preferiu bater de primeira, não conseguindo pegar em cheio, mandando para fora.

Seleção tem gol anulado

De tanto insistir, a Seleção Brasileira foi premiada com o gol aos 29 minutos. Raphinha cobrou falta pela esquerda, Rodrygo desviou de ombro no primeiro pau e Marquinhos apareceu no segundo para completar para o fundo das redes, abrindo o placar para o Brasil contra a Costa Rica. Porém, após revisão do VAR, o lance foi anulado por impedimento do zagueiro.

Antes do intervalo o Brasil ainda teve outras duas chances para, enfim, abrir o placar, mas sem sucesso. Na primeira, Vinícius Jr. foi para cima da marcação, chegou na linha de fundo e cruzou para Paquetá, que mais uma vez apareceu na entrada da área para finalizar de primeira, desta vez sem deixar a bola cair no chão, mas mandou para fora. Já na segunda, Rodrygo costurou a marcação na entrada da área e soltou a bomba, mandando por cima do travessão.

Brasil mantém o controle no 2ºT

Na etapa complementar nada de novo foi visto. O Brasil continuou tendo o controle total da partida. Aos 14 minutos, Paquetá deu passe de letra para Raphinha, que entrou na área e tocou para Vinícius Júnior também acionar Rodrygo de letra. O camisa 10 chegou batendo para o gol, mas a zaga costarriquenha conseguiu travar o chute na hora “h”.

Pouco depois, aos 17, Lucas Paquetá ficou com a bola dominada na entrada da área e soltou a bomba, carimbando a trave da Costa Rica. Foi a melhor chance do Brasil até então.

Endrick entra

Aos 25 minutos do segundo tempo, o técnico Dorival Júnior decidiu promover a entrada de Endrick na vaga de Vinícius Júnior, que não fez uma boa partida nesta segunda-feira, na esperança de fortalecer seu sistema ofensivo e chegar ao gol.

No minuto seguinte, quase a Seleção balançou as redes. Savinho, que substituiu Raphinha, chegou na linha de fundo e cruzou no segundo pau. Quirós apareceu para tirar o perigo de cabeça, mas acabou jogando contra o próprio gol, exigindo grade defesa do goleiro Sequeira.

Mais tarde, aos 33, Paquetá deu um lindo drible no marcador dentro da área e tocou para trás, encontrando Guilherme Arana, que bateu de primeira, obrigando Sequeira a fazer outra ótima intervenção para evitar o gol do Brasil.

Pressão total

Nos últimos minutos o Brasil foi com tudo para cima da Costa Rica na intenção de, enfim, furar a retranca adversária. Aos 45, Bruno Guimarães ficou com o grito de gol entalado na garganta ao receber se Savinho após linda jogada do ponta direita e bater de primeira, buscando o ângulo, tirando tinta do travessão. Assim, coube aos comandados de Dorival Júnior se conformarem com o frustrante empate na estreia na Copa América.

Comente esta notícia

cd0fb6c3112b42f4ac7db47ed2ff7af9_2.png
whatsapp-icon-4.png (65) 9 9280-9853