Nova Mutum

day_122.png
15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

15 de Junho de 2024

GERAL Quinta-feira, 01 de Dezembro de 2022, 10:24 - A | A

01 de Dezembro de 2022, 10h:24 - A | A

GERAL / SAÚDE

MT registra 555 casos de HIV em 2022, diz secretaria

Nesta quinta-feira (1°) é comemorado o Dia Internacional de luta contra o HIV e a Aids.

G1/MT



Mato Grosso registrou 555 casos do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), entre janeiro e outubro de 2022. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), o estado ainda teve 205 diagnósticos da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids), no mesmo período. Nesta quinta-feira (1°) é comemorado o Dia Internacional de Luta contra o HIV e a Aids.

A campanha reforça o alerta para a prevenção e o diagnóstico precoce do HIV e da Aids.

Segundo dados do Sistema de Informação de Agravo de Notificação (Sinan), o estado notificou 352 novos casos de Aids em 2020 e 363 novos casos no ano passado.

Já em relação ao diagnóstico por HIV, foram notificados 871 novos casos em 2020 e 967 casos em 2021. De acordo com o Sinan, a maior frequência é entre jovens entre 20 e 29 anos.

Em relação ao número de mortes por Aids registrados no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), Mato Grosso teve 211 óbitos em 2021. De janeiro a outubro deste ano, já são 126 mortes pela doença.

Segundo a Secretaria de Saúde, no estado, 831 pessoas deixaram de fazer o tratamento há mais de 100 dias e o indicador reflete o elevado número de novos casos de Aids e a continuidade na cadeia de transmissão do vírus, além da possibilidade de resistência à medicação.

HIV

O HIV ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. É alterando o DNA dessa célula que o HIV faz cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.

Ter o HIV não é a mesma coisa que ter aids. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas podem transmitir o vírus a outras pessoas pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação, quando não tomam as devidas medidas de prevenção.

O HIV é o vírus causador da Aids. Já a Aids é o estágio mais avançado desta infecção.

Até o momento, não há cura para o HIV ou para a Aids, mas a pessoa diagnosticada pode ter melhor qualidade de vida se obtiver o tratamento adequado.

Quais os meios de infecção?

-Sexo vaginal sem camisinha;

-Sexo anal sem camisinha;

-Sexo oral sem camisinha;

-Uso de seringa por mais de uma pessoa;

-Transfusão de sangue contaminado;

-Da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação;

-Instrumentos que furam ou cortam não esterilizados.

Formas de não contaminação:

Sexo desde que se use corretamente a camisinha;

Masturbação a dois;

Beijo no rosto ou na boca;

Suor e lágrima;

Picada de inseto;

Aperto de mão ou abraço;

Sabonete/toalha/lençóis;

Talheres/copos;

Assento de ônibus;

Piscina;

Banheiro;

Doação de sangue.

Diagnóstico

Conhecer o quanto antes a sorologia positiva para o HIV aumenta a expectativa de vida. Pessoas que se testam com regularidade, buscam tratamento no tempo certo e seguem as recomendações ganham qualidade de vida.

Além disso, as mães que vivem com HIV têm 99% de chance de terem filhos sem o HIV se seguirem o tratamento recomendado durante o pré-natal, parto e pós-parto.

O diagnóstico da infecção pelo HIV é feito a partir da coleta de sangue ou por fluido oral. No Brasil, temos os exames laboratoriais e os testes rápidos, que detectam os anticorpos contra o HIV em cerca de 30 minutos. Os exames podem ser feitos de forma anônima. Nesses centros, além da coleta e da execução dos testes, há um processo de aconselhamento, para facilitar a correta interpretação do resultado.

Em todos os casos, a infecção pelo HIV pode ser detectada em, pelo menos, 30 dias a contar da situação de risco. Isso porque o exame busca por anticorpos contra o HIV no material coletado. Esse período é chamado de janela imunológica.

A testagem rápida para HIV é gratuita, segura e sigilosa. É possível fazer o teste, que é oferecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em qualquer Unidade de Saúde da Atenção Básica, nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTAs) e Serviços de Assistência Especializada (SAEs).

Tratamento

Os medicamentos antirretrovirais (ARV) surgiram na década de 1980 para impedir a multiplicação do HIV no organismo. Esses medicamentos ajudam a evitar o enfraquecimento do sistema imunológico.

O Brasil distribui gratuitamente os ARV a todas as pessoas vivendo com HIV que necessitam de tratamento. Atualmente, existem 22 medicamentos, em 38 apresentações farmacêuticas.

Pessoas que seguem o tratamento adequado podem ter carga viral indetectável e deixar de transmitir o vírus pelo sangue, mantendo uma vida com mais qualidade.

Comente esta notícia

swashannie 08/12/2022

Olá, meu nome é maria moore. QUERO COMPARTILHAR MINHA EXPERIÊNCIA DE COMO FUI CURADO DO HIV PELA MEDICINA HERBAL. Pode parecer estranho! Nos últimos 5 anos, gastei muito dinheiro comprando medicamentos anti-retrovirais para fortalecer meu sistema imunológico e me manter saudável, até que li um artigo na internet sobre um fitoterapeuta africano que usa ervas e raízes para curar o HIV e todos os tipos de doenças. Acho que nunca acreditei que pudesse curar o HIV, mas decidi tentar porque estava desesperado. Então enviei uma mensagem para ele no e-mail ([email protected]) Ele preparou medicamentos fitoterápicos e me enviou via DHL SERVIÇO DE ENTREGA e eu atendi conforme as instruções. 11 dias depois fui ao hospital fazer check-up, saiu o resultado e testei NEGATIVO. Estou compartilhando isso com você porque acredito que há alguém por aí que também deseja ter essa cura. sinta-se à vontade para enviar-lhe uma mensagem para o seu e-mail ([email protected]) OU LIGUE E BATE UM Bate-papo COM ELE VIA IMO CHAT OU WHATSAPP +2347039225049 E TAMBÉM Bate-papo COM ELE ATRAVÉS DA COMUNIÇÃO VIBER e tenho certeza de que ele está disposto a ajudá-lo e você também terá um testemunho a compartilhar. informar as outras vítimas sobre isso. DIABETES {1} HIV / AIDS {2 CANCRO {3} HERPES {4} (5} HEPATITE B (6} HPV ...

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1
cd0fb6c3112b42f4ac7db47ed2ff7af9_2.png
whatsapp-icon-4.png (65) 9 9280-9853